Será que a sua empresa usa bem a energia que compra? A Eficiência Energética é um tema que vem sendo debatido há diversas décadas e busca encontrar formas de utilizar melhor a energia, isto é, produzir mais com menos energia (kWh/produto).

Isso porque qualquer atividade e processo produtivo na sociedade moderna só é possível com a utilização intensiva de alguma forma de energia, seja ela energia luminosa, energia térmica, energia elétrica, etc.

No que diz respeito exclusivamente a energia elétrica, que pode ser consagrada como a forma de energia mais utilizada na sociedade e nos processos produtivos, sua principal forma de utilização é transformá-la em outras formas de energia, como energia luminosa (lâmpadas), energia motriz (motores elétricos), energia térmica (aparelhos de ar condicionado, refrigeradores e aquecedores).

Como parte da energia elétrica utilizada por cada equipamento para a realização do seu trabalho é perdida, principalmente devido a equipamentos não ideais, como as lâmpadas incandescentes, é preciso ter atenção ao modo como a energia está sendo utilizada para poder reduzir custos com esse insumo.

Assim, por definição, eficiência energética consiste da relação entre a quantidade de energia empregada em uma atividade e aquela disponibilizada para sua realização. Ou seja, eficiência energética é uma atividade que busca melhorar o uso das fontes de energia.

O uso racional da energia elétrica também pode ser tido como uma definição de eficiência energética, pois a utilização da menor quantidade de energia possível, tanto técnica quanto economicamente, para a obtenção de produtos e serviços através da eliminação de desperdícios e uso de equipamentos mais eficientes.

Por que investir em Eficiência Energética

O principal benefícios de se investir em eficiência energética é que as empresas conseguem reduzir de forma significativa os custos com energia elétrica no final do mês, já que o uso da energia comprada será mais eficiente.

Investimentos em eficiência energética trazem ainda maior competitividade para a empresa dentro do seu ramo de atuação, podendo baratear o seu processo produtivo e alcançar melhores preços do seu produto dentro do mercado.

Além disso, como todas as empresas sempre pensam em crescer e prosperar, a adoção de práticas de eficiência energética podem possibilitar seu crescimento sem a necessidade de uma readequação da infraestrutura interna da empresa, até mesmo mudança em grupos tarifários ou a necessidade de mudança no nível de tensão de atendimento, o que acarretaria em compra de novos transformadores e dispositivos de proteção e medição.

O que usar para ter Eficiência Energética?

Dentro da linha de ação tecnológica, buscando uma maior eficiência energética, pode-se destacar o uso de equipamentos mais eficientes e linhas de inovação tecnológica.

Avaliar a possibilidade investimentos em novas tecnologias de iluminação, como substituição por lâmpadas de menor potência, mas mantendo o nível de serviço luminoso, pode auxiliar a reduções consideráveis do consumo de energia elétrica.

Em empresas com grande utilização de força motriz, a utilização de motores de alto rendimento e bem dimensionados pode também representar uma importante linha de ação. Além, claro, de investimentos em equipamentos de ar condicionado e demais equipamentos de uso intensivo com selo “Classe A” no PROCEL, que são os equipamentos mais eficientes do ponto de vista de consumo energético.

Geladeira com Selo PROCEL de Eficicência Energética

Dentro dos recursos tecnológicos e de inovação vale destacar as novas plataformas de eficiência energética que vêm ajudando vários consumidores a reduzir seus gastos com energia elétrica de maneira expressiva.

Um exemplo é a plataforma da Beenergy, que analisa faturas e hábitos de consumo de energia das empresas e sugere ações simples, como mudança de modelo tarifário e nos contratos de demanda, que podem reduzir até 30% nos custos com energia. Clique aqui para conhecer a plataforma.

Quando usar?

Além de saber o que usar, é importante saber quando usar. Por exemplo: para os consumidores do Grupo A e consumidores do Grupo B que aderirem a tarifa branca, paga-se tarifas diferentes pelo consumo da energia em diferentes horas do dia, que são conhecidos como os períodos de ponta e fora de ponta (Grupo A); e os períodos fora ponta, intermediário e ponta (Grupo B) cujo objeto já foi abordado no conteúdo sobre Tarifa Branca.

Deslocando-se a utilização desses equipamentos para outros períodos, além de contribuir com a utilização de usinas de geração mais baratas e menos nocivas ao meio ambiente, o consumidor consegue reduzir seus gastos com energia pelo fato de pagar tarifas menores.

Leia mais: Bandeiras tarifárias: o que são e como se preparar para elas

Além desse deslocamento, também pode ser avaliada a viabilidade econômica da utilização de grupos geradores para esses períodos onde a energia é mais cara.

Com implantar ações de Eficiência Energética?

O incentivo à adoção de hábitos de consumo mais eficientes, além de reduzir os gastos com energia elétrica, ainda contribui ambientalmente com o planeta, cujos benefícios superam as questões econômicas.

Leia mais: Por que fazer gestão de energia: 4 benefícios e vantagens

É muito importante, por exemplo, que a empresa utilize os equipamentos conforme as especificações do fabricante, para evitar que o uso incorreto impacte no aumento do consumo de energia.

É importante, portanto, que as empresas desenvolvam projetos e programas que incentive seus colaboradores a usarem a energia de forma mais eficiente. É possível, por exemplo, fazer palestras sobre uso eficiente de energia e usar a comunicação interna como meio para mudar os hábitos de consumo de energia dos funcionários.

Ao sair, apague a luz!

Algumas empresas são especialistas em ajudar outras organizações a implantarem as ações de Eficiência Energética. Caso você esteja a procura de um parceiro para ajudar a sua empresa a se tornar mais eficiente, dê preferência para aquelas que seguem uma metodologia clara e objetiva com base nos preceitos da ISO 50.001.

Conclusão

Percebe-se que a eficiência energética é de extrema importância tanto do ponto de vista econômico quanto também do ponto de vista social e ambiental. Do ponto de vista econômico, maiores índices de eficiência energética se traduzem em menores gastos com energia e maiores vantagens competitivas.

Do ponto de vista social o impacto é sentido pela própria qualidade de vida, como por exemplo, evitando a poluição (ponto de vista ambiental) por conta da utilização de usinas termelétricas, a qualidade do ar é melhorada e demais adversidades por conta disso (problemas respiratórios, chuva ácida, etc.) são mitigados.

Para saber mais e ter acesso a mais dicas e como executar passo a passo um programa de eficiência energética entre em contato com a Beenergy! Temos um time de especialistas prontos para sanar suas dúvidas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *